Atualidade

Os internistas defenderam medidas a curto prazo para ajudar a resolver o problema das urgências, incluindo o reforço das equipas com médicos de todas as especialidades hospitalares e a alteração do modelo de organização. “Num momento de aperto, como poderá ser o verão, colocar as outras especialidades hospitalares que deixaram de fazer urgência nas urgências poderia ser uma hipótese a curto prazo”, reforçou Luís Duarte Costa, presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI).

A Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) celebra um marco significativo no panorama científico nacional, com três dos seus neurocientistas a ocuparem posições de destaque entre os cinco melhores do país, de acordo com a 3.ª edição do ranking Research.com dos melhores cientistas na área da Neurociência. Além destas distinções, a FMUL realça a figura de José Manuel Ferro, que lidera o ranking dos Melhores Cientistas em Medicina em Portugal.

Investigadores das universidades de Málaga (UMA) e Alicante (UA), em Espanha, desenvolveram uma ferramenta de inteligência artificial para ajudar a diagnosticar precocemente o transtorno de défice de atenção e hiperatividade (TDAH), uma condição que atinge cerca de 5 % da população.

Os cuidados de saúde primários tiveram em 2022 um desempenho de qualidade acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), indica um estudo da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) hoje, 11 de junho, divulgado.

Quando a esperança e a arte se entrelaçam nasce o Caleidoscópio, um lenço solidário que, mais do que um acessório de moda, é um símbolo de coragem e criatividade. Criado pelo designer de moda Filipe Faísca, numa parceria com a Fundação Rui Osório de Castro (FROC), trata-se de um verdadeiro mosaico de sonhos, pintado por pequenos grandes artistas - crianças que enfrentam a doença oncológica -, e que foi desvendado no Palácio dos Marqueses de Fronteira, em Lisboa , num evento que celebrou ainda os 15 anos da FROC.

O panorama das drogas está a mudar na Europa, com substâncias sintéticas opiáceas mais potentes, novas misturas de produtos e mudanças nos padrões de consumo, revelam dados do relatório europeu sobre drogas. Estas mudanças estão a provocar uma ameaça crescente e a aumentar os problemas de saúde pública, conclui o “Relatório Europeu Sobre Drogas 2024 – Tendências e Desenvolvimentos”, divulgado em Lisboa pelo Observatório Europeu das Drogas e da Toxicodependência.

Os Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, em parceira com a Fundação Champalimaud, começam hoje, 7 de junho, a realizar rastreios mamários gratuitos a todas as mulheres residentes na capital, em particular as com menos de 50 anos.

A ministra da saúde, Ana Paula Martins, remeteu hoje a responsabilidade pela elaboração do Plano de Verão para os administradores hospitalares, mostrando-se disponível para “ajudar”. “As preocupações são muito legítimas, mas o enquadramento legal do Plano de Verão relativamente aos constrangimentos das urgências, e em alturas como esta de muitos feriados com muito turismo e equipas mais diminutas, é dos nossos administradores hospitalares, pessoas nomeadas e avaliadas pela CRESAP [Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública] com competências para fazer a gestão das entidades públicas”, salienta.

Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) indica que crianças com perturbação de hiperatividade e défice de atenção (PHDA) apresentam mais comportamentos agressivos por impulso relacionados com problemas de autocontrolo e sintomas depressivos. 

A ministra da Saúde, Ana Paula Martins, anunciou que o próximo concurso para médicos especialistas vai abrir com mais 40 % de vagas em todas as especialidades. Em declarações na comissão parlamentar de Saúde, a ministra disse que este é o investimento “mais importante, relevante e decisivo” para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) nos próximos 10 anos e explicou que a abertura de mais vagas do que a quantidade de médicos especialistas formados serve “para ver se alguns dos que saíram do país voltam”.

Publicações